Servidores de Limeira aprovam estado de greve

Em assembleia na noite desta quarta-feira (8), o Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais de Limeira (Sindsel) aprovaram estado de greve. A categoria reivindica as perdas salariais dos dois últimos anos e, se não for atendida, pretender entrar em greve em fevereiro.

Na ocasião, monitores, auxiliares geral, merendeiras, secretários e assistentes administrativo, assistentes social, professores e gestores estiveram presentes. “A principal demanda é a baixa salarial dos servidores municipais de Limeira. Recentemente, o secretário de Educação afirmou que o município teve superavit em arrecadação, e tenta justificar a saída de dinheiro de sua pasta por esse motivo, ao mesmo tempo que desde o último reajuste salarial aplicado pelo prefeito a inflação já corroeu 18,5% do salário dos trabalhadores”, citou nota.

O Sindsel afirmou ainda que o Fundeb existe para financiar o pagamento dos servidores do magistério, o qual o município pode complementar com seus recursos próprios.

Durante a assembleia, vários servidores fizeram uso da palavra. “Demonstraram repúdio, revolta e indignação com a atitude do prefeito de descaso com servidores em seus dois mandatos”.

No encontro ficou definido que o sindicato fará um protocolo com o requerimento do ressarcimento das perdas salariais dos últimos dois anos a ser pago em janeiro de 2022. “Caso não seja atendida, a categoria já tem greve aprovada nesta assembleia para 10 de fevereiro de 2022”, finalizou.

Compartilhe

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

seis + 11 =

error: Conteúdo protegido por direitos autorais.