Investigadores do Cenipa iniciam apuração de acidente que matou a cantora Marília Mendonça

Investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 3), localizado no Rio de Janeiro (RJ), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) foram acionados para realizar a ação inicial do acidente que matou a cantora Marília Mendonça nesta sexta-feira (05/11), em Caratinga (MG).

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou que a cantora está entre os mortos na queda de um avião de pequeno porte no distrito de Piedade de Caratinga. “O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais”, diz nota divulgada pela corporação.

Em nota, a assessoria da cantora informou que também morreram no acidente o produtor Henrique Ribeiro, o tio e assessor de Marília Mendonça, Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto e o copiloto da aeronave. “O avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga/MG, onde Marília teria uma apresentação esta noite”, informou a assessoria da cantora, que colecionava vários sucessos musicais e era conhecida como Rainha da Sofrência.

Em nota enviada ao DJ, o Cenipa informou que os investigadores identificam indícios, fotografam cenas, retiram partes da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas, reúnem documentos, entre outras ações. Não existe um tempo previsto para essa atividade ocorrer, dependendo sempre da complexidade da ocorrência.

“O objetivo das investigações realizadas pelo Cenipa é prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram. A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes”, sustenta o órgão.

De acordo com o porta-voz do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, tenente Pedro Aihara, a corporação foi acionada às 15h30 para atender à ocorrência. Segundo ele, a aeronave tem prefixo PT-ONJ e caiu em uma região com cursos d’água, nas proximidades da BR-474.

Fonte: Com informações da Agência Brasil
Foto: Divulgação

Compartilhe

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

dezessete − 7 =

error: Conteúdo protegido por direitos autorais.