Aprovado em Iracemápolis programa de prevenção do diabetes e anemia nas escolas

Os vereadores de Iracemápolis aprovaram o projeto de lei de autoria de Ralf Silva (PL), que cria o “Programa de Prevenção e Controle do diabetes e da anemia”, voltado para crianças e adolescentes matriculados na rede de ensino da cidade. A votação aconteceu na sessão da última terça-feira (4). Agora, o texto segue para sanção da prefeita Nelita Michel (PL).

A iniciativa do vereador prevê o diagnóstico precoce das doenças por meio de pesquisa nos estabelecimentos de ensino, além de esclarecer para evitar ou diminuir as graves consequências dessas doenças. Para ser colocado em prática, deverão ser adotadas as seguintes ações pelos estabelecimentos de ensino, como identificação, cadastro e acompanhamento de crianças e adolescentes portadores do diabetes e da anemia e conscientização de pacientes, pais, alunos, professores e outras pessoas que desenvolvam atividades junto às escolas.

Também está previsto o fornecimento de alimentação adequada às suas necessidades especiais dos portadores do diabetes e da anemia, além de oferecer a prática diária de exercícios físicos adequados.

Deverão ser mantidos dados estatísticos sobre o número de crianças e adolescentes atendidos pelo programa, suas condições de saúde e de aproveitamento escolar. O tema deverá ser abordado quando da realização de reuniões com pais de alunos, como forma de disseminar as informações a respeito da doença, seus sintomas e gravidade, modos de identificação da hipoglicemia e a importância dos exercícios físicos e da reeducação alimentar na prevenção das complicações decorrentes das doenças, entre outras.

Após o levantamento do número de crianças portadoras do diabetes e da anemia, faixa etária e do estabelecimento de ensino em que estão matriculadas, o objetivo é providenciar o fornecimento de alimentação diferenciada. “Os alunos com diabetes precisam do apoio e compreensão da instituição educacional para as medições do açúcar no sangue, alimentação nos horários adequados e administração de insulina. Neste contexto, o controle do diabetes pode ser melhor potencializado no ambiente escolar se os professores e auxiliares forem informados quanto à condição do aluno e quanto aos procedimentos necessários para auxiliá-lo no controle da doença”.

Foto: Agência Brasília

Compartilhe

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

três × quatro =

error: Conteúdo protegido por direitos autorais.