Apeoesp denuncia falta de limpeza em escolas estaduais de Limeira e questiona segurança sanitária

O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), subsede de Limeira, emitiu nota na tarde desta quinta-feira (14) em que informa que escolas estaduais estão sem limpeza e higienização por falta de pagamento do governo estadual. Com o anúncio do retorno obrigatório dos alunos às salas de aula a partir da próxima semana, o sindicato questiona a segurança sanitária que será oferecida diante deste cenário.

O DJ questionou a Secretaria Estadual de Educação sobre o assunto e atualizará esta publicação assim que obtiver retorno. Confira a nota da Apeoesp, assinada pelo vice-presidente Fábio de Moraes, na íntegra:

NOTA DA APEOESP, SUBSEDE LIMEIRA, SOBRE O RETORNO OBRIGATÓRIO DOS ESTUDANTES

“O Governo Doria anunciou ontem, 13 de outubro, o retorno obrigatório dos estudantes a partir do dia 18, próxima segunda-feira, e como ocorre lamentavelmente na Secretaria Estadual da Educação, sem absolutamente nenhum diálogo ou preparo, um total desrespeito aos profissionais da educação, estudantes e toda comunidade escolar.

Hoje a própria secretaria assumiu que 75% (1.251 das 5.130) escolas estaduais não tem condições estruturais para atender a decisão do próprio governador e justificou que apenas no dia 03 de novembro, quando o Secretário, Sr. Rossiele Soares, simplesmente, suspenderá o distanciamento para milhões de estudantes e milhares de profissionais da educação, com isso cumprirá sua própria medida. Seria cômico se não fosse trágico, pois demonstra um total desrespeito com 5.409.187 estudantes só do ensino fundamental, somando todas as redes.

No Brasil neste momento, a pandemia de Covid-19 ainda mata uma média de 500
pessoas diariamente, e já ultrapassamos 600 mil mortes desde o início da pandemia.
Registre-se que no estado de São Paulo vêm ocorrendo 25% desse total de óbitos.
O mais coerente e cuidadoso seria manter opcional e gradativo o retorno presencial,
garantindo um trabalho remoto e ensino online com qualidade e estrutura para nossos estudantes e ao mesmo tempo protocolos rígidos e seguros para os que optarem pelo presencial.

Vale lembrar que em 2021 o investimento em Educação caiu 6,4%, de acordo com
pesquisa realizada pelo grupo Rede Pesquisa Solidária da Universidade de São Paulo, e não foram feitas reformas estruturais nas escolas para adequá-las à nova realidade. Tampouco se avançou numa demanda da APEOESP e da comunidade escolar, que é a redução do número de alunos por sala, cujo benefício sanitário (e pedagógico) é evidente.

Para termos consciência da complexidade e realidade das escolas públicas o serviço de limpeza e higienização das nossas escolas da Diretoria de Limeira que estão com
pagamento atrasado, portanto, em parte significativa das unidades escolares estão
SUSPENSAS, fato que já foi denunciado pelo sindicato à Diretoria Regional de Ensino de Limeira no dia de hoje. É desta forma que o Sr. Rossiele quer convencer os pais que estamos prontos para receber 100% dos estudantes com segurança sanitária.

A APEOESP reafirma seu compromisso com a vida e com a educação e deixa explícita que tomará todas as medidas cabíveis para proteger os profissionais da educação, nossos estudantes e toda a comunidade escolar”.

Compartilhe

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

treze − oito =

error: Conteúdo protegido por direitos autorais.